Os católicos em ação na COP24

Dezembro 18, 2018

Os católicos ergueram uma voz profética por justiça climática na COP24 em Katowice, Polônia.
Enquanto as lideranças mundiais trabalhavam em negociações na cúpula climática, comunidades de fé se reuniam em oração, diálogo e ação em busca de soluções para a crise climática.

Conferência de imprensa com o chefe da delegação da Santa Sé para a COP24

As ações dos católicos tiveram ampla cobertura da imprensa, incluindo os principais veículos internacionais de comunicação (New York Times, Earther), mídias católicas (Catholic News Service, National Catholic Reporter) e polonesas (Gosc, deon), além da repercussão nas redes socais (Leonardo DiCaprio, Patricia Espinosa).

Veja como os católicos fizeram a diferença na COP24 de cinco maneiras diferentes.

Católicos escrevem “1.5º” com velas em Katowice

1: Um país inteiro se une em oração

Os bispos da Polônia enviaram uma carta aos párocos de todas as 10.000 paróquias do país pedindo orações pelas negociações climáticas. Para reforçar o convite, foram enviados também 2 milhões de santinhos com orações para serem usadas na missa, durante os dois domingos da COP24. Este vídeo mostra pessoas de todo o país recitando a oração. (Essa iniciativa foi organizada em parceria com o MCGC, Cáritas Polônia e a Conferência Episcopal da Polônia, e contou com o apoio do Dicastério do Vaticano para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral).

Peregrinos com arcebispo

2: Peregrinos caminham por justiça climática

  • Peregrinos realizaram a Peregrinação pelo Clima, uma jornada de 1.500 km do Vaticano até Katowice para pedir por justiça climática. (Organizado em parceria com o MCGC, Greenpeace e outros).
  • Os peregrinos foram liderados por sobreviventes do Tufão Haiyan, uma supertempestade que tomou milhares de vidas e foi intensificada pelas mudanças climáticas. Eles tiveram uma recepção calorosa em Katowice, onde entregaram fitinhas com as orações que coletaram em sua jornada para Patrícia Espinosa, chefe da UNFCC. Eles compareceram ao maior programa matinal de entrevistas da Polônia e também participaram de entrevistas e debates.

oradores em conferência sobre ciência e fé

3: A igreja escuta a ciência e pede medidas urgentes

  • O Cardeal Pietro Parolin, Secretário de Estado da Santa Sé, participou da abertura da COP24 com um discurso, pedindo que os negociadores “não meçam esforços para implementar uma resposta coletiva responsável e sem precedentes”.
  • Enquanto algumas nações debatiam a aceitação de um relatório sobre ciência climática, a Pontifícia Academia de Ciências e a Academia Polonesa de Ciências promoveram uma conferência sobre os principais aprendizados nesse campo e sobre como as comunidades católicas podem tomar medidas. O primaz da Polônia, cientista vencedor de um prêmio Nobel e chefe da UNFCCC estava entre os oradores.
  • Em um momento crucial na segunda semana das negociações, o chefe da delegação da Santa Sé para a cúpula, Monsenhor Bruno-Marie Duffé, presidiu uma conferência de imprensa pedindo por urgência e solidariedade. Anteriormente nas negociações, o Diretor Executivo do MCGC, Tomás Insua, falou sobre o pedido de ambição de líderes religiosos em uma conferência de imprensa.

Os católicos aprendendo uns com os outros na COP24

4: As comunidades religiosas tomam medidas

  • No decorrer da COP, paróquias da Polônia e comunidades religiosas adotam o cuidado da criação. Este belo vídeo de uma comunidade franciscana polonesa relaciona as discussões climáticas à nossa fé.
  • O arcebispo Skworc, da cidade de Katowice, rezou uma missa internacional paralelamente à COP para compartilhar o ensinamento católico sobre as mudanças climáticas. Durante a missa, ele abençoou os membros da Peregrinação pelo Clima e, após a missa, distribuiu cópias de uma carta pastoral sobre o cuidado da criação.
  • Franciscanos organizaram um painel de discussões com ativistas, líderes religiosos e mineradores de carvão para explorar meios de se realizar uma transição justa para formas de energia renovável.

Evento católico em um convento franciscano

5: Os diálogos avançam durante a cúpula

  • Pessoas de toda a Polonônia se reuniram para um evento de movimentos de base que foi transmitido pelo site deon.pl, um dos maiores veículos de comunicação do país (o evento foi organizado em parceria com o MCGC e a Cáritas Polônia).
  • No dia seguinte, a comunidade internacional se uniu em um evento para compartilhar histórias de testemunho dos principais afetados pela crise climática e assumir compromissos pessoais de mudança (o evento foi organizado em parceria com o MCGC, a Arquidiocese de Katowice, Cáritas Internacionalis, Cáritas Polônia, CIDSE e Franciscanos Internacionais).

Estabelecendo conexões pela justiça climática

A COP24 foi importante para as negociações climáticas de grandes nações, mas também ofereceu uma chance para diversas comunidades de fé se somarem a crescente rede global de ação por justiça climática. A realidade da crise climática é atemorizante, mas esses vínculos de fé e solidariedade oferecem uma sensação de esperança. Que possamos continuar contribuindo para essa esperança, trabalhando juntos como irmãos e irmãs, guardiões de nossa casa comum.