Caminhada nas Filipinas pelo Tempo da Criação

Setembro 11, 2019

O arcebispo de Manila, Luis Antonio Tagle, inaugurou a celebração do Tempo da Criação nas Filipinas com um apelo: “Que possamos renovar nosso apelo de respeitar uns aos outros e à teia de vida”.

Falando aos milhares de fiéis que foram celebrar a santa missa e participar da Caminhada pela Criação, organizada pelo Movimento Católico Global pelo Clima das Filipinas, o cardeal Tagle destacou a importância de cuidar de nossa casa comum: “A terra é a fonte do ar que respiramos, do alimento que comemos e das coisas que tornam nossa vida confortável. Assim, é vital que mudemos nossa forma de viver.”

A Caminhada pela Criação, que se realiza no primeiro dia de todo mês de setembro, inaugura a celebração do Tempo da Criação. A Irmã Bing Carranza, do MCGC das Filipinas, ficou feliz em observar que esta é a primeira vez que três bispos cooficiam a missa inaugural da Caminhada pela Criação. Também é importante destacar que, em julho deste ano, a Conferência Episcopal das Filipinas divulgou uma carta pastoral, intitulada “Um apelo urgente à conversão ecológica, esperança diante da emergência climática”, em apoio ao Tempo da Criação.

Em seu terceiro ano, cerca de 80 organizações, incluindo organizações religiosas, escolas e instituições da sociedade civil, participaram do evento, realizado em Liwasang Aurora, Quezon Memorial Circle, Quezon City. O evento teve a cobertura dos principais meios de comunicação, incluindo a Rappler e a Rádio Veritas.

Para conectar a celebração as questões ecológicas urgentes, o encerramento do evento se deu com o lançamento do Programa pelo Cuidado de nossa Teia de Vida. Foi solicitado que as organizações participantes e aqueles que estavam presentes na Caminhada pela Criação assinassem um compromisso de plantar, adquirir ou ter árvores como uma ação concreta para cuidar da teia de vida e protegê-la. Esses compromissos trazem a esperança de que nem tudo está perdido. Como disse o cardeal Tagle: “Ainda não é tarde demais. Todos os dias, nós temos essa chance de celebrar o Tempo da Criação, sendo respeitosos, amorosos, compassivos e altruístas”.