Como a Laudato Si’ está reabilitando vidas na Itália

Julho 28, 2020

foto por ForestWander

Realizando trabalhos voluntários no mundo todo, Michele Costa da Toscana testemunhou repetidamente a veracidade da Laudato Si’, a encíclica do Papa Francisco sobre mudanças climáticas que se concentra na ecologia integral.

Michele ajudou áreas pobres na Índia, América do Sul e África. Ele viu o que ele descreve como um “paralelismo entre a condição humana e o ambiente natural.”

“Quanto mais a pessoa experimenta um estado interior de miséria, injustiça e sofrimento moral, mais o ambiente natural é marcado, empobrecido e degradado. Estou convencido de que pode haver uma profunda relação entre o bem-estar da pessoa e o ambiente natural. Certamente um influencia o outro,” ele disse.

Michele Costa

As palavras de Michele estão em sintonia com as declarações proféticas do Papa Francisco sobre ecologia integral na Laudato Si’, que inspiraram Michele e milhões de outras pessoas a reconhecerem como o cuidado pela criação é crucial para sua fé.

“Tudo está interligado. Por isso, exige-se uma preocupação pelo meio ambiente, unida ao amor sincero pelos seres humanos e a um compromisso constante com os problemas da sociedade.” (LS 91)

Michele e milhares de pessoas em todo o mundo se comprometeram com os princípios da Laudato Si’ no início deste ano, quando se tornaram Animadores Laudato Si’, líderes da ação católica contra as mudanças climáticas.

Durante seis semanas, Michele e outros em seis continentes se conectaram por meio de chamadas no Zoom e aprenderam com especialistas globais sobre mudanças climáticas e a Laudato Si’.

Os Animadores cresceram em sua fé por meio de discussões globais sobre a resposta da Igreja à crise climática, e discerniram como a Laudato Si’ os chama para agir.

Para seus projetos finais antes de se formar no curso, os Animadores agiram e criaram mudanças em suas comunidades.

Junte-se a Michele e o movimento global que está cuidando da criação no mundo todo. Seja um/a Animador/a Laudato Si’!

“A encíclica Laudato Si’, com o paradigma de conversão ecológica e ecologia integral, representa um dos elementos de conversão e realização de todo o nosso potencial como seres humanos,” Michele disse.

Para seu projeto final, Michele levou a Laudato Si’ para seu local de trabalho, New Horizons, ou Nuovi Orizzonti, uma organização internacional católica sem fins lucrativos que trabalha em toda a Itália “para intervir em todas as áreas de dificuldades sociais através de atos de solidariedade que apóiam os que estão em sérios problemas.”

Michele trabalha como educador e ajuda prisioneiros e pessoas com dependência a descobrir o valor terapêutico e significativo de trabalhar com a natureza.

Seu trabalho é especializado em abelhas e agricultura sustentável e orgânica.

“Através do trabalho com a natureza, educamos as pessoas para uma vida mais saudável, para cuidar de si e dos outros,” ele disse.

Para seu projeto, ele criou e projetou dias de treinamento especiais para educar seus clientes sobre o mundo das abelhas e criou uma cooperativa social agrícola chamada Sicomoro para ajudar seus esforços.

Seus clientes apreciaram a oportunidade de se maravilhar com a criação.

“Todo ser humano está conectado aos outros e ao mundo natural. Sem abelhas não há desenvolvimento, sem minha atenção para o mundo ao meu redor também não há vida real para mim,” ele disse.

A encíclica do Papa Francisco continua a motivar Michele diariamente.

“Como educador, a Laudato Si’ me fornece novas ferramentas para ajudar tantas pessoas que vivem no inferno de muitos vícios para recuperarem uma vida capaz de ser [produtiva] e não mais destrutiva,” ele disse.

“A Laudato Si’ significa que a minha vida. . . faz sentido se for vivida com outras pessoas, em uma comunidade, sabendo que não há desenvolvimento verdadeiro se não for frutuoso e, portanto, compartilhado. A Laudato Si’ significa reconhecer que vivemos em uma casa comum, que estamos todos interligados.”