Inspirando a próxima geração da Bolívia com a Laudato Si’

Agosto 4, 2020

 Liliana Salazar Ruiz, segunda da direita, ajudar a trazer a Laudato Si’ à vida em setembro de 2019 na Bolívia.

Não bastava Liliana Salazar Ruiz se educar sobre o poder transformador da Laudato Si’.
Liliana sentiu-se chamada a seguir a liderança do Papa Francisco e compartilhar a esperança e a alegria do documento com os jovens, aqueles que podem liderar a mudança agora e no futuro.

“Considero que minha formação e trabalho me comprometem a me unir aos cuidados da nossa casa comum que o Papa Francisco nos convoca através da encíclica Laudato Si’,” ela disse.

Liliana é psicóloga educacional em Santa Cruz, Bolívia, e ensina formação humano-cristã na Universidad Católica Boliviana San Pablo.

Liliana Salazar Ruiz

Ela leu a encíclica do Papa Francisco como parte de seu recente treinamento no curso de Animadores Laudato Si’, pessoas comuns que decidem aprender a se tornar líderes da ação católica contra as mudanças climáticas.

Como Liliana experimentou no início deste ano, os Animadores de seis continentes se unem semanalmente por meio de chamadas do Zoom para aprender com especialistas sobre a Laudato Si’ e as principais causas das mudanças climáticas.

Eles se conectam e crescem espiritualmente por meio de discussões através de mensagens e conversas em pequenos grupos. Para finalizar o treinamento, todos os Animadores concluem um projeto final que dá vida à Laudato Si’ em suas comunidades.

Para seu projeto, Liliana escreveu um artigo sobre a Laudato Si’ e deu como tarefa a leitura da encíclica e a redação de um relatório como lição de casa numa de suas aulas.

“[Viver] a Laudato Si’ é tomar boas ações, cuidar da nossa casa comum que Deus nos deu e ser bons guardiões já que somos peregrinos,” ela disse.

“É importante que nossas lutas e preocupações com este planeta não tirem de nós a alegria da esperança, fé e amor.”

Todos os 39 alunos da turma leram o pequeno livro e foram cativados pela adoração da criação do Papa Francisco e sua mensagem de ação para proteger nossa casa comum.

Liliana disse que sentiu como os jovens estavam encantados com a mensagem do Papa Francisco.

“Foi realmente muito gratificante saber que despertou o interesse em um bem maior, que é assumir a responsabilidade pelo cuidado da casa de todos.,” ela disse.

Quando ele escreveu a Laudato Si’ há cinco anos, o Papa Francisco estava em sintonia com o quanto a criação e a contínua crise climática significam para os jovens e a fome que sentem por um futuro mais limpo e seguro..

“Os jovens exigem de nós uma mudança; interrogam-se como se pode pretender construir um futuro melhor, sem pensar na crise do meio ambiente e nos sofrimentos dos excluídos.” (LS 13)

Alguns dos alunos de Liliana ficaram particularmente impressionados com a amplitude da encíclica. “Me surpreende a grande ênfase que ele colocou na defesa da natureza, vida animal e reformas de fontes de energia,” escreveu um aluno.

Liliana espera que seus alunos agora compartilhem a Laudato Si’ com seus amigos, continuando a espalhar as mensagens que mudam a comunidade.