Mártires pela Amazônia

Junho 6, 2019

Oito anos atrás, no fim de maio, um casal que havia defendido corajosamente um povo rural e suas terras era assassinado no Brasil. À medida que a comunidade católica se prepara para um mês inteiro de reflexão sobre a Amazônia e seus povos, nós paramos para relembrar os mártires que deram suas vidas por esta causa.

Em 2011, Maria do Espírito Santo da Silva e seu marido, José Cláudio Ribeiros da Silva, foram mortos próximo à sua casa no estado do Pará. Ambos eram membros de grupos que lutavam pela proteção de povos e terras.

No Brasil, não é de hoje que as terras protegidas estão sob ataque, com pecuaristas e mineradoras abrindo centenas de clareiras ilegais e derrubando dezenas de milhares de árvores. Quando Maria e José Cláudio foram mortos, mais de 1.150 agricultores e defensores dos direitos humanos, incluindo sacerdotes, haviam sido mortos em disputas pela proteção das terras.

Segundo o Front Line Defenders: “Os assassinatos, na maioria das vezes, são conduzidos por pistoleiros contratados por pecuaristas, madeireiras e fazendeiros para silenciar os protestos contra o corte ilegal de árvores nas florestas. Relata-se que menos de 100 casos foram a juízo e apenas um perpetrador encontra-se preso”.

José Cláudio e Maria eram marido e mulher, pais, avós e membros queridos da comunidade. No final de maio de 2011, pistoleiros dispararam vários tiros contra o casal. Seus corpos foram encontrados na reserva que eles tentavam defender.

Maria era educadora, e o Instituto Transformance: Cultura & Educação produziu um livro com histórias locais, poemas e materiais educativos em sua memória. Você encontra uma versão disponível para download em inglês e português aqui.

Neste mês de outubro, bispos de todas as partes do mundo se reunirão em Roma para um mês de diálogo sobre a Amazônia e seus povos. Esse Sínodo vai gerar constante reflexão sobre como proteger esse pelo lugar ameaçado e os povos que o partilham.

Estamos todos convidados a orar e discutir esses temas, seja na Amazônia ou em qualquer outra parte do Brasil. Você encontra um guia discursivo para pequenos grupos e outros materiais de apoio aqui.