A Laudato Si’ do Papa Francisco ‘mostra a interligação de tudo’

Dezembro 18, 2020

Suzi Moreira fala em um evento após o Sínodo da Amazônia em 2019. Suzi é uma Animadora Laudato Si’ e atualmente está terminando seu mestrado no Brasil.

Suzi Moreira do Brasil estava no último ano do ensino médio e se sentindo confusa. Ela devia ou não devia ser uma católica devota que cuida da criação de Deus?

Por um lado, ela cresceu em uma forte família católica, filha de pais que se “preocupavam em termos um relacionamento pessoal com Deus. Não apenas ir à igreja todos os domingos, mas entender como o Espírito Santo pode falar aos nossos corações e como Deus se revela a nós no Evangelho.”

A família de seis também viajava regularmente para uma fazenda no nordeste da Floresta Amazônica para ter “contato pessoal” com a criação, disse ela.

Mas por outro lado, ela era uma adolescente com cabelo azul que adorava agir como uma adolescente.

“Eu sabia que era muito diferente porque sempre tive uma fé católica muito sólida, embora ainda fosse uma jovem aleatória de cabelo azul, e eu era muito excêntrica,” ela disse no último episódio do podcast do Movimento Católico Global pelo Clima (inglês).

Ouça o podcast do Movimento Católico Global pelo Clima

Suzi também fala sobre o caminho que a levou a se tornar uma Animadora Laudato Si’, trabalhar como tradutora no Movimento Católico Global pelo Clima, e cursar o mestrado em teologia na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Brasil.

Atualmente está terminando sua dissertação de mestrado sobre como o corpo é a espinha dorsal da teologia na América Latina.

“Fiquei muito preocupada com a ideia de tentar escolher um caminho depois da escola só para me garantir na vida. Eu não queria escolher uma carreira, um diploma universitário apenas para me encaixar no sistema de como as coisas são feitas na sociedade. Eu queria fazer algo que desse sentido à minha vida, que não me desse simplesmente dinheiro”, disse ela.

(O podcast do GCCM é em inglês)

Durante seu bacharelado em teologia, o Papa Francisco a ajudou a esclarecer a trajetória de sua carreira ao lançar a Laudato Si’.

“Quanto mais eu lia a encíclica no meu curso de teologia, mais eu percebia como ela se relacionava com a minha vida e como eu cresci e como meus pais nos ajudaram a ver o dom da criação como parte da revelação do amor de Deus e esta vocação intrínseca da vida cristã para cuidar da criação”, disse ela.

“Isso me fez começar a perceber que parte da minha missão na teologia é ajudar a tornar visível esse cuidado pela criação como parte central de nosso ser discípulos/as de Cristo”.

Suzi também compartilhou porque sentiu a necessidade de voltar para o Brasil, depois de crescer pelo mundo todo por causa do trabalho de seu pai na Petrobras, uma empresa brasileira de petróleo.

“Tenho uma vocação teológica e preciso voltar a isso”, ela se lembra de ter pensado.

Quer saber imediatamente quando o próximo episódio do podcast do Movimento Católico Global pelo Clima será lançado? Preencha este breve formulário, e enviaremos um e-mail assim que o novo episódio for publicado. Clique aqui para preencher este formulário de 30 segundos.

 

Assista o podcast do GCCM abaixo