Comunicado de imprensa: Tempo da Criação une cristãos no mundo inteiro

Setembro 1, 2020

Roma, 1 de setembro de 2020
Contato de comunicação: Rebecca Elliott, [email protected]

Tempo da Criação une cristãos no mundo inteiro

A celebração global incentiva “maneiras radicalmente novas de viver” para proteger a nossa casa comum

O Tempo da Criação, uma celebração anual de oração e ação pelo ambiente, começa hoje. Durante este evento anual, católicos e membros da família cristã renovam sua relação com o Criador e com toda a criação através da celebração, da conversão e do compromisso.

O Papa Francisco lançou uma mensagem, disponível aqui, para o primeiro dia desse tempo, o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação. A mensagem papal enfatiza que:

  • “De algum modo a pandemia atual levou-nos a redescobrir estilos de vida mais simples e sustentáveis. . . . A pandemia levou-nos a uma encruzilhada.”
  • “Renovo o meu apelo para se cancelar a dívida dos países mais frágeis, à luz do grave impacto das crises sanitárias, sociais e económicas que aqueles têm de enfrentar na sequência do vírus Covid-19.” 
  • “É necessário ainda assegurar que os incentivos para a recuperação, em fase de elaboração e implementação a nível mundial, regional e nacional, se tornem realmente eficazes mediante políticas, legislações e investimentos centrados no bem comum e com a garantia de se alcançar os objetivos sociais e ambientais globais.” 
  • “Tem-se de fazer todo o possível para manter o aumento da temperatura média global abaixo do limite de 1,5 graus centígrados, como ficou consagrado no Acordo de Paris sobre o Clima: ultrapassar tal limite revelar-se-á catastrófico, sobretudo para as comunidades mais pobres em todo o mundo. . . . Como preparação para a importante Cimeira do Clima em Glasgow, no Reino Unido (COP 26), convido cada país a adotar metas nacionais mais ambiciosas para reduzir as emissões.” 
  • “É necessário apoiar o apelo das Nações Unidas para preservar 30% da Terra como habitat protegido até 2030, a fim de conter a taxa alarmante de perda da biodiversidade. Exorto a comunidade internacional a colaborar para garantir que a Cimeira sobre a Biodiversidade (COP 15) de Kunming, na China, constitua um ponto de viragem no sentido do restabelecimento da Terra como casa onde, segundo a vontade do Criador, a vida seja abundante.”
  • “Somos obrigados a reparar segundo justiça, garantindo, a quantos habitaram uma terra durante gerações, que possam recuperar plenamente a sua utilização. É preciso proteger as comunidades indígenas de empresas, particularmente multinacionais, que, com a extração perniciosa de combustíveis fósseis, minerais, madeira e produtos agroindustriais, ‘fazem nos países menos desenvolvidos aquilo que não podem fazer nos países que lhes dão o capital’ (LS, 51).”

Além disso, o Santo Padre lançou sua intenção de oração para este mês em um vídeo disponível aqui. A intenção de oração do papa é que “os recursos do planeta não sejam saqueados, mas compartilhados de maneira justa e respeitosa”. No vídeo que acompanha esta oração, o Papa Francisco disse que estamos espremendo os recursos da Terra “como se fosse uma laranja,” e disse “Não ao saque, sim à partilha.”

Essa intenção se baseia em uma declaração que o Santo Padre fez como parte de sua série de catequeses sobre a COVID-19, na qual ele relaciona o sofrimento e a injustiça desta crise com nossas crises morais mais amplas. Como parte dessa série, O Papa Francisco delineou quatro critérios a serem considerados pelos governos ao entregar pacotes de auxílio às indústrias. Os critérios são se as indústrias se dedicam à “inclusão dos excluídos, para a promoção dos últimos, para o bem comum ou para  o cuidado da criação.”

O Tempo da Criação é fortemente apoiado pela hierarquia católica. Mons. Duffé, secretário do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, publicou uma carta convidando toda a comunidade católica, em especial os bispos, a fazerem parte deste tempo como parte do Ano Especial de Aniversário da Laudato Si’. Dez conferências episcopais, incluindo as da África, Ásia, Europa, Irlanda, Itália, e Filipinas, já apoiaram o tempo, e mais declarações estão por vir. 

Embora as comunidades cristãs tenham incorporado este evento anual em seus calendários por anos, a celebração deste ano tem uma ressonância especial. Durante as crises de saúde, econômicas e ambientais que abalaram nosso mundo, o Tempo da Criação pede aos cristãos que entrem em um “jubileu pela nossa Terra”, que é o tema sugerido para este ano, e que encontrem “maneiras radicalmente novas de viver.” 

Este tempo terá início com um momento de oração guiado por jovens. Com sua posição profética por maneiras radicalmente novas de viver, os jovens estão pedindo aos adultos aliados que ajam agora, enquanto ainda temos a opção de agir.

Ao longo da temporada, milhares de compromissos virtuais e centenas de eventos locais darão seguimento. Os eventos locais acontecerão em diversos locais como Nanyuki, Quênia, onde árvores de sombra e árvores frutíferas serão plantadas para proteger um local ecologicamente sensível, Rio de Janeiro, Brasil, onde um grupo plantará árvores em comemoração aos biomas, e Wellington, Nova Zelândia, onde um grupo ecumênico fará uma reflexão sobre a história da criação do Gênesis. 

Além dos eventos presenciais locais, os eventos online compartilhados ajudarão os católicos a refletir sobre os temas centrais do Tempo da Criação e como se relacionam com as crises de hoje. Esses eventos online incluem um dia de oração, uma exploração da transição energética na África e uma resposta justa à crise do coronavírus na Ásia-Pacífico, América Latina e Europa. Mais informações disponíveis aqui.

Falando de Nanyuki, Stephen Kiboi, um dos organizadores do esforço para plantar árvores de sombra e frutíferas, disse “O caos climático e a destruição ambiental ameaçam a vida e o bem-estar de milhões de pessoas. Aqui no Quênia, os impactos sobre os pequenos agricultores são mais perceptíveis a cada dia. Como líderes locais, sabemos que as soluções locais desempenham um papel importante. Como cristãos, sabemos que apenas uma ação forte, unida e cheia do Espírito nos ajudará a salvar a casa.” 

Falando de Roma, Tomás Insua, diretor executivo do Movimento Católico Global pelo Clima, disse: “As comunidades estão sofrendo com os múltiplos impactos do coronavírus, fortes tempestades e incêndios e colapso econômico. Os gritos conjuntos da terra e dos pobres nos lembram que nosso estilo de vida não está funcionando. Todos nós somos chamados com urgência para descobrir maneiras radicalmente novas de cuidar da criação e uns dos outros durante o Tempo da Criação.”  

O Tempo da Criação vai até 4 de outubro, festa de São Francisco. O Patriarca Ecumênico Dimitrios I proclamou o dia 1º de setembro como um dia de oração pela criação para os ortodoxos em 1989. O Conselho Mundial de Igrejas foi fundamental para tornar esse tempo especial em um período mais amplo, estendendo a celebração de 1º de setembro a 4 de outubro. O Papa Francisco acolheu calorosamente esse tempo na Igreja Católica Romana oficialmente em 2019.

Um guia de celebração ecumênico, disponível aqui, sugere ideias para eventos locais e oferece recursos práticos para a ação. Existe um comitê diretor ecumênico que sugere recursos para esse tempo a cada ano. Mais informações estão disponíveis em TempoDaCriacao.org

 

# # #