Reflexão e contemplação da Laudato Si’ a partir da África

Abril 6, 2021

Ouvir o clamor da criação é essencial para enfrentar os tempos difíceis que o mundo inteiro atravessa e tornou-se uma oportunidade para fazer uma diferença positiva na África, apesar das circunstâncias.

Com uma reflexão bíblica do Pe. Anthony Makunde, ele nos lembra que somos chamados a tomar decisões deliberadas para melhorar as condições ambientais e impedir a violação dos direitos humanos.

Neste tempo de Páscoa, em que celebramos a vitória de Jesus sobre a morte, é de fato a vitória de toda a criação, destinada não apenas a liberar parte da criação de Deus, mas a restaurar todo o universo à harmonia original com Deus seu criador (2Cor 5,19).

“Quando celebramos a ressurreição de nosso Senhor Jesus e seu triunfo sobre a cruz, também celebramos o triunfo da criação”.

A celebração da Páscoa é, portanto, um chamado para despertar todos os seguidores de Cristo para trabalharem pela restauração daquela relação original pacífica e harmoniosa que compartilhamos com a natureza.

O Papa Francisco nos lembra que “a existência humana se baseia sobre três relações fundamentais intimamente ligadas: as relações com Deus, com o próximo e com a terra” (Laudato Si, 66).

El mes de abril se dedica principalmente lembramos de ativistas ambientais em todos os lugares que lutam para consertar os erros contra a criação e a humanidade, especialmente os ativistas e advogados que garantiram indenização por danos e o fim das ações de impunidade das empresas multinacionais de combustíveis fósseis na África.

Podemos agora ver a luz brilhante trazida pelo Senhor Ressuscitado brilhando sobre uma sociedade quebrada e frustrada que tomou diversas medidas em diversos países da África para compartilhar o amor à criação a partir da Encíclica Laudato Si’.

Jardim na cobertura de São Judas

Sra. Inmaculada

Jardim na cobertura de São Judas

Sra. Inmaculada

No Quênia, por exemplo, a cobertura do convento de São Judas foi transformada em um belo jardim, inspirando em São Francisco de Assis: “Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível.” Alcançando o desenvolvimento de várias espécies.

Na Zâmbia, os efeitos da mudança climática causaram inundações em favelas superlotadas sem um sistema de drenagem adequado, afetando gravemente muitos zambianos, e devido ao inadimplemento do governo em sua dívida do Eurobônus, a situação é agravada ainda mais à medida que é reduzida a possibilidade de acesso a empréstimos.

Em Uganda a Ir. Imaculada, seguindo o eco de seu coração e ouvindo o chamado da Mãe Terra, tornando-se uma Animadora Laudato Si’, vive todos os dias comprometida com sua conversão ecológica para alcançar a justiça climática para restaurar o meio ambiente à sua pureza original.

Na Nigéria, foi criado o círculo dos Guardiões da Criação de Deus, que é um grupo de 50 membros que compartilham experiências em seu boletim paroquial para educar os paroquianos sobre o clima e encorajá-los a contribuir para a cura de nossa casa comum.

Para continuar a cuidar de nossa casa comum, o Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, juntamente com o Movimento Católico Global pelo Clima e mais de 150 parcerias, convida você a participar da Semana Laudato Si’ 2021. (16-24 de maio de 2021) onde os católicos se unirão em solidariedade para um amanhã melhor.

A Semana Laudato Si’ com o tema “Celebrando a mudança” será uma semana de celebração, ação e testemunho. Veja detalhes e recursos em https://laudatosiweek.org/pt.