Relatório do Encontro Mundial das Famílias

Setembro 10, 2018

Cardeal Tagle, presidente da Caritas Internationalis, em jardim de meditação

Acabo de concluir uma semana em Dublin, onde participei do Encontro Mundial das Família 2018.

Durante o tempo que passei na cidade, conversei com muitas famílias, pais e voluntários, e todos disseram ter sentido a presença de um maravilhoso espírito de amor. O mais importante: nós vimos a família católica se reunir e se juntar a muitos outros com o objetivo de cuidar de nossa casa comum.

Trabalhando com nossos parceiros do Grupo de Trabalho da Laudato Si’ na Irlanda, da Trócaire, do Encontro Mundial das Famílias e de outras organizações, vimos florescer o cuidado pelo próximo e pela casa que partilhamos.

Um dos destaques do encontro foi o anúncio surpresa de desinvestimento em combustíveis fósseis por parte da Conferência Episcopal da Irlanda. O anúncio veio a público na noite da chegada do Papa Francisco a Dublin, numa vigília interconfessional na Catedral da Santíssima Trindade, sendo recebida com grande entusiasmo pelos presentes.

Palestrante da biodiversidade vestida como abelha

Espaços criados

Uma equipe de voluntários transformou o estacionamento de um monastério num jardim de meditação completo, com labirinto, poço e plantas polinizadoras. Houve palestras diárias sobre a biodiversidade, a água e a história do universo. As organizações ambientais locais forneceram apoio especializado para questões relacionadas à água e biodiversidade.

A escultura interativa de uma colméia, criada pela renomada escultora irlandesa Imogen Stewart, permitiu que as famílias pudessem experienciar a vida da perspectivas desses pequenos, mas importantíssimos, membros da criação.

A tenda “Nossa Casa Comum” promoveu o aprofundamento das reflexões dos adolescentes sobre a criação por meio do “cubo terrestre”.

Fitas de orações

Unidos em oração

Centenas de famílias rezaram em volta de uma vela acesa por Justiça Climática, escrevendo pedidos pela criação em fitinhas, que foram penduradas num espaço de oração.

Os peregrinos receberam santinhos com orações durantes as refeições, para que rezassem pela abundância da Terra e por aqueles que dela colhem.

Fotos e uma vela por justiça climática levaram as orações pela criação ao principal espaço de oração. A mensagem de nossa casa comum foi trazida à vida na missa de encerramento, acompanhada por uma vívida procissão de bandeiras com orações, portadas por uma abelha e um peixe.

Práticas que fortalecem

aprendendo mais

Um guia animado que ensina a viajar de modo sustentável foi apresentado a todos os peregrinos. Após a missa final do Papa, que contou com mais de 200.000 pessoas, a ausência de lixo no local nos levou a acreditar que essa mensagem tocou os peregrinos.

No site do Encontro Mundial das Famílias, na seção dedicada à Nossa Casa Comum, foram exibidos vídeos de famílias irlandesas que já estão fazendo mudanças para proteger a criação.

Em três dias de oficinas interativas, adolescentes conheceram um eco-missionário columbano e aprenderam como ser um “Guardião da Criação”.

Na Vila Global das Crianças, uma maravilhosa equipe de voluntários ecológicos conduziu as famílias no plantio de sementes e no cuidado de nossa Terra.

Um guia sustentável foi enviado a todos os expositores

O Encontro Mundial das Famílias nos ensinou a pensar com profundidade, a viver com sabedoria e a amar com generosidade através do cuidado pela criação.

Veja mais fotos do evento aqui

Creation Care at World Meeting of Families 2018

Todos nós em Dublin ficamos muito gratos por compartilhar uma experiência tão excepcional com a família católica. Esperamos que a experiência do projeto Nossa Casa Comum continue vívida e que mais eventos católicos possam ensinar a cuidar melhor da Terra.

participando da missa papal em Dublin

Christina Leaño
Diretora Associada do MCGC