Top 5 Destaques da Semana Laudato Si’

Maio 28, 2020

Durante a Semana Laudato Si’, milhares de católicos do mundo inteiro se uniram através do Espírito Santo, homenageando o quinto aniversário da encíclica do Papa Francisco sobre o cuidado com a nossa casa comum.

Em meio à pandemia global que expôs as falhas da injustiça em nossas sociedades, os católicos se uniram para rezar e refletir sobre como podemos construir um futuro mais justo e sustentável.

No início da semana, tivemos lembretes severos da necessidade urgente de atender ao “grito da terra e grito dos pobres”. Nas Filipinas, o Tufão Vongfong atingiu partes do leste do país. Na Índia, Kolkata sofreu o ciclone mais forte das últimas três décadas. Um planeta em aquecimento aumenta as chances de tempestades mais fortes, com consequências devastadoras para “os mais pequeninos.”

Após o Tufão Vongfong, foto Yeb Saño

Estas tempestades forçaram mais de três milhões de pessoas a abandonarem suas casas e se juntarem em centros de evacuação improvisados em meio à pandemia do coronavírus. O sofrimento humano causado por estas tempestades é um exemplo trágico de como a crise climática torna as situações difíceis quase impossíveis de lidar.

Cheios de compaixão pelos mais vulneráveis, iluminados pela urgência da crise, e unidos pelo Espírito Santo, os católicos se juntaram para refletir sobre como podemos construir um mundo mais justo e sustentável.

Aqui estão os top cinco destaques da Semana Laudato Si’

Papa Francisco

O Papa Francisco guia o caminho

O Papa Francisco inspirou católicos no mundo inteiro com sua liderança visionária. Em 2015, ele escreveu a Laudato Si’, ajudando os 1,2 bilhões de católicos a entenderem melhor que “tudo está interligado” e contextualizando milênios de ensinamentos católicos para a crise ecológica dos dias de hoje.

Em março deste ano, o Papa Francisco convidou os católicos a participarem da Semana Laudato Si’.

Para iniciar e encerrar a semana, o Papa Francisco mencionou a Semana Laudato Si’ durante o Regina Coeli dos dias 17 de maio e 24 de maio. Além disso, o Papa Francisco dedicou a sua catequese semanal do dia 20 de maio ao “mistério da Criação”, nos convidando a reconectar com a beleza da Criação: “é suficiente a contemplação de um céu estrelado, de um pôr do sol, de uma flor, para reacender a centelha da gratidão.”

Ao longo da Semana Laudato Si’, os perfis pessoais do Papa Francisco nas redes sociais celebraram a Semana Laudato Si’, gerando quase 1 milhão de interações com a mensagem da Laudato Si’.

No final da Semana Laudato Si’, o Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral anunciou o seu Ano de Aniversário da Laudato Si’, um programa de duração de um ano para celebrar e acelerar a ação para tornar a encíclica uma realidade.

Um gesto de solidariedade no Quênia

Católicos de todos os lugares são inspirados a agir

Ao redor do mundo, milhares de católicos homenagearam o aniversário da Laudato Si’ e refletiram sobre a construção de um mundo melhor juntos.

Para iniciar a semana, centenas de pessoas se reuniram no profundo retiro de dois dias. Para concluir a semana, a família católica global se uniu como uma só voz no dia mundial de oração. Ao meio-dia do horário local, católicos de todos os cantos rezaram a oração da Semana Laudato Si’ em seus idiomas, criando uma onda de oração pela criação e pelos mais vulneráveis ao redor do mundo.

fotos Richter Frank-Jurgen, UNclimatechange

Com os principais eventos globais da Semana Laudato Si ‘, uma série de workshops online foram guiados por líderes de transformação globais, incluindo

A Semana Laudato Si’ inspirou milhares através da cobertura de mídia no mundo inteiro, conforme centenas de novas histórias foram publicadas nos diversos idiomas.

Além dos principais workshops globais, centenas de ações locais realmente deram sentido a essa iniciativa. Como apenas alguns exemplos,

  • Em Bérgamo, Itália, uma das cidades mais afetadas pela pandemia do coronavírus, a Diocese de Bérgamo convidou os seus membros a refletirem sobre a Laudato Si’ durante a quarentena através de vídeos online, uma adaptação criativa com os limites das interações sociais.
  • No Quênia, o bispo principal da Conferência Episcopal da África Oriental plantou uma árvore em um jardim público, em solidariedade com as pessoas da região que sofreram inundações fora de estação e o surto histórico de gafanhotos, ambos mais prováveis devido às mudanças climáticas.
  • No Brasil, Argentina, Espanha e dezenas de outros países, milhares de católicos participaram de webinários organizados a nível local para refletir sobre como trazer a Laudato Si’ à vida.

Nas Filipinas e em toda a Ásia, a Federação da Conferência Episcopal Asiática encorajou os fiéis a encontrarem esperança juntos enviando mensagens pelo WhatsApp sobre a encíclica e a Semana Laudato Si.

Basílica de São Pedro, foto National Endowment for the Humanities

Instituições católicas lideram a mudança

Inspiradas pelo Espírito Santo e unidas pela urgência de criar um mundo mais justo e sustentável, as instituições católicas lideraram ações para a Semana Laudato Si’. 

Como patrocinador da iniciativa, o Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral do Vaticano lançou uma onda de ação que tocou os fiéis nos seis continentes.

151 organizações parceiras oficiais, incluindo nós do Movimento Católico Global pelo Clima, Renova, Caritas Internationalis, CIDSE, Consilium Conferentiarum Episcoporum Europe (CCEE), a Confederação Latino-americana e Caribenha de Religiosos (CLAR), o Programa Ambiental das Nações Unidas, e outros, comunicaram com suas redes e realizaram ações.

Além dos 151 parceiros oficiais, centenas de instituições institutions, grandes e pequenas, participaram da iniciativa. Desde a Conferência Episcopal Católica da Flórida à Conferência Episcopal Católica Australiana até a Pontifícia Universidade Católica do Chile e a Fundação da África do Sul, as instituições católicos realmente foram tocadas pelo espírito da solidariedade e esperança que nos une.

instalando painéis solares, foto Departamento de Agricultura EUA

Desinvestimento

Como parte da celebração da Semana Laudato Si’, 42 instituições de fé de 14 países anunciaram seu desinvestimento em combustíveis fósseis. Este foi o maior anúncio de desinvestimento em conjunto de instituições de fé.

As lideranças religiosas pediram aos governos que construam uma economia mais justa e sustentável conforme financiam grandes investimentos como parte da recuperação do coronavírus. A mensagem desses líderes é clara: os combustíveis fósseis não tem espaço em um futuro saudável.

Ilustrando a necessidade de uma recuperação justa, a Comissão Episcopal pela Justiça e Paz no Bangladesh foi uma das instituições que se comprometeu a desinvestir. Bangladesh abriga o maior campo de refugiados do mundo, onde mais de meio milhão de pessoas vive perto da Baía de Bengala. A Baía de Bengala é extremamente vulnerável ao maior risco de tempestades catastróficas que ocorrem com as mudanças climáticas.

Uma pandemia viral e uma tempestade catastrófica interromperiam uma das comunidades mais vulneráveis do mundo, demonstrando a necessidade de reparar as falhas que deixaram nossas economias à beira do precipício.

A posição profética dessas 42 instituições corajosas inspirou uma ampla gama de pessoas, desde o renomado ativista climático Bill McKibben até observadores de políticas em Bruxelas.

Laudato Si’, foto Província Britânica de Carmelitas

Ano especial de Aniversário da Laudato Si’

Durante a Semana Laudato Si’, o Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral do Vaticano anunciou o lançamento do Ano de Aniversário da Laudato Si’, 12 meses para celebrar e acelerar a ação desta encíclica.  

O próximo grande evento global neste ano de aniversário é o Tempo da Criação, a celebração anual de oração e ação pela nossa casa comum. Durante o Tempo da Criação, os católicos vão concretizar a profunda oração e reflexão que experimentaram na Semana Laudato Si’. 

O Tempo da Criação ocorre do dia 1 de setembro, Dia Mundial de Oração pela Criação, a 4 de outubro, Solenidade de São Francisco.

 

Dom Bruno-Marie Duffé, secretário do dicastério, escreveu uma carta-convite comovente, convidando os clérigos e leigos a se unirem nesse tempo, com um convite especial para os bispos publicarem declarações de apoio.

Gratidão para além das palavras

Durante a Semana Laudato Si’ e muito além, um sentido de esperança, impulsionado pelo Espírito Santo, uniu os católicos ao redor do mundo. Enquanto continuamos sofrendo as injustiças e os efeitos devastadores da crise ecológica, vemos a unidade e o compromisso crescente em católicos por todos os lugares. 

A família católica agradece ao Papa Francisco, a Deus nosso Criador, Jesus nosso Redentor, e ao Espírito Santo por nos mostrar que, realmente, “tudo está interligado.”